Get Adobe Flash player
Projetos I+D+i

A HCTech desenvolve todos os seus produtos através da sua área de I+D+i, com recurso a investimentos próprios e subsídios e ajudas públicas ao setor da investigação e do desenvolvimento.

A HCTech possui uma grande experiência nas áreas seguintes:

  • Desenho e fabricação de componentes eletrónicos.
  • Desenho e fabricação de sistemas hidráulicos e pneumáticos.
  • Desenvolvimento de sistemas software / hardware.

Atualmente trabalhamos nos projetos seguintes:

 
Tecnologia Android na HidroBoya

A HCTech desenvolve a tecnologia Android na HidroBoya. Com um projeto de investimento próprio, a HCTech tenta evoluir na gestão das comunicações com a boia multiparamétrica de monitorização ambiental HidroBoya.

Especificamente, a HidroBoya usa esse sistema operativo no módulo de controlo e comunicações.

Para mais informação, visite  www.hidroboya.com

 

   

Ecodraga: Projeto FEDER-Innterconecta

Este projeto foi fruto do trabalho realizado pela HCTech - CIS no Projeto INCITE BAIP2020 sobre a concepção da Ecodraga, uma draga tecnologicamente avançada e respeitosa com o meio ambiente.

O consórcio é formado pela Canlemar (empresa de dragagens), Nodosa (estaleiro naval) e a HCTech – CIS, em parceria com a Universidade de Vigo (Escolas de Engenharia de Telecomunicação e Industrial), enquanto é CETMAR (Fundação da Xunta de Galicia) quem gere o projeto. Com um orçamento de cerca de 1 milhão de euros, e em um prazo de três anos (2012 a 2014), tenciona-se obter a primeira unidade operativa da Ecodraga.

Maiores informações no site do Projeto Ecodraga         

 

Os objetivos que se pretendem atingir com a nova draga ecológica são:

1.- Minimizar o impacto ambiental durante a dragagem com recurso a um inovador sistema de circuito semi-fechado de água de forma a impedir a geração de turbidez e o espalhamento de poluentes em toda a coluna de água na área de dragagem.

2.- Dotar a draga de capacidade para tratar e/ou gerir materiais com vários níveis de contaminação.

3.- Inovar em sistemas de depósito no mar aberto com capacidade para isolar materiais com poluição moderada.

4.- Inovar no desenho com o objetivo de obter maior eficiência tanto na capacidade de dragagem quanto no transporte de materiais.

5.- Inovação no controlo da dragagem, incorporando e implementando tecnologias acústicas que permitam visualizar a ação do dragado. Dragar com precisão por camadas ou áreas de interesse para segregar na dragagem diferentes materiais segundo composição, grau de contaminação etc. o qual é imprescindível para a gestão inteligente dos materiais de dragagem.

6.- Dotar a draga de polivalência com o fim de poder cumprir funções de coleta de resíduos sólidos ou líquidos, quer flutuantes quer submersos, graças ao seu inovador desenho modular.

7.- Poder-se-á considerar uma unidade auxiliar capaz de procurar e coletar amostras da geomorfologia de leitos sedimentares, procura e coleta de amostras de areias adequadas para projetos de regeneração, cálculos de volumes e estratigrafia de leitos portuários (incorporando tecnologia como: vibrocores, sonda multifeixe, sonar de varredura lateral, perfilador acústico, jato de água, etc.)

  

Hidroboya 2

É uma evolução da HidroBoya que permite armazenar amostras de água para casos em que os dados lidos pelos sensores forem o suficientemente anómalos ou alarmantes como para ser interessante coletar essa amostra de água. A amostra coletada em um recipiente na boia terá que ser recolhida fisicamente de forma a levá-la para um laboratório em que será feita uma análise bem mais pormenorizada.

Desenvolver-se-á é o sistema de coleta, armazenamento e estabilização dessas amostras de água.

 

       

Sensores Metais Pesados

O controlo da qualidade da água é um imperativo legal estabelecido em diferentes regulamentos, como a Diretiva Quadro da Água da União Europeia. Atualmente esse controlo precisa de campanhas contínuas e caras de amostragem in situ, transporte a laboratório e analítica. Esse proceder impede um ótimo e desejável controlo contínuo da qualidade da água.

Com este projeto tencionamos investigar a viabilidade de colocar micro-sensores (não disponíveis no mercado atualmente) na HidroBoya, para detetarem parâmetros de qualidade da água (nutrientes e metais pesados).

 

Sensor do estado do mar

Os sensores que se instalam atualmente para conhecer o estado do mar podem determinar a agitação, as correntes, a temperatura ambiental e superficial da água e a velocidade do vento e a sua direção. Essas informações são complexas de mais para que uma pessoa possa fazer-se uma ideia imediata e intuitiva do que se pode entender pelo 'estado do mar', que pode ser determinante para avaliar o risco que implica navegar em determinadas condições.

O projeto tenciona conseguir um complemento da HidroBoya para ele fornecer informações que vão para além das que dão os vários sensores que a boia tem incorporados, para assim oferecer um novo serviço dirigido a profissionais e utentes de atividades recreativas que precisarem conhecer o estado do mar com precisão para poder trabalhar. As incorporações de novos sensores específicos, junto da análise de imagem, permitirão obter parâmetros que são distinguíveis quase apenas pelo observador humano experiente: tipo de ondas, tipo de vento, nível de luminosidade, tipo de nuvens e comportamento, nevoeiros, etc. Essa informação poderá ser disponibilizada de forma precisa e quantificada.

 

Xeo HDTV

O projeto tenciona evoluir tecnologicamente a utilidade de captura de vídeo georreferenciado XeoTV.

XeoTV HD trabalhará com vídeo em alta resolução, vídeo 3D e uma melhoria significativa da precisão no posicionamento da câmara. Aplicaremos processado de imagem para realçar o conteúdo dos vídeos capturados e mesmo realizar classificação automática de leitos.

Objetivos

  • Desenvolver um sistema de monitorização submarina de alta definição utilizando captura de vídeo georreferenciado para a extração automática das características do leito marinho empregando os últimos avanços em imagem 3D.
  • Patenteado das partes inovadoras do sistema de amostragem.
 
Componentes do sistema:
  • Câmaras Ethernet de alta resolução com ângulos de visão entre 180º-360º.
  • Câmara fotográfica 3D zenital.
  • Sensores (concentração de clorofila, de oxigénio dissolvido, potencial redox, temperatura, condutividade, pH).
  • Sondas de profundidade para antecipar a orografia dos transectos.
  • Sistemas de posicionamento por satélite (GPS) e processamento de imagem.
  • Coroa de LEDs removível para iluminar em função da profundidade.
  • Laser com função telemétrica.

A integração de todos os elementos em um equipamento compacto servirá para que resulte de fácil instalação e operação.

A HCTech conta com a colaboração do Grupo de Processado de Imagem e Realidade Virtual da Escola de Engenharia da Telecomunicação da Universidade de Vigo, com a qual conduz numerosos projetos de trabalho em comum no que diz a respeito da integração das Tecnologias da Informação e a Comunicação no mundo biológico-marinho.

        

 

 

 

 

 

        

XeoTV Web

É um projeto em parceria com a Autoridade Portuária das Canárias para desenvolver uma interface de internet que permita o acesso remoto aos vídeos gerados pela aplicação XeoTV e residentes noutros servidores.

 

Ecodraga: Projeto INCITE BAIP2020

O projeto Navio Autómato Inteligente Polivalente para a Pesca 2020 (BAIP-2020) é a grande aposta do setor marítimo espanhol para melhorar a competitividade e consolidação nos mercados internacionais.

O BAIP-2020 é um marco histórico do setor naval espanhol: conta com um orçamento de 37 milhões de euros e a participação de 21 empresas e 28 grupos de pesquisa dependentes de 7 governos autónomos.

O Departamento de I+D+i da CIS participa dentro do pacote de Atividades V: "Tecnologias Oceanográficas. Caracterização e Proteção do Meio Marinho", que tem por objetivo o desenvolvimento das tecnologias necessárias, de forma a complementarem as existentes atualmente, para um melhor controlo da poluição marítima e a regeneração do meio ambiente marinho.